Suspeito é preso em operação contra o trabalho escravo no Maranhão

Operação Lei Áurea foi deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (29).

CODÓ – Um homem foi preso preventivamente pela Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (29), durante a Operação Lei Áurea, que foi deflagrada nos municípios maranhenses de Codó e Trizidela do Vale. Ele é suspeito de envolvimento na submissão de trabalhadores a condições análogas à escravidão em uma fazenda na cidade de Pedreiras, a 280km de São Luís. Além disso, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão envolvendo outros suspeitos do crime.

A Polícia Federal começou a investigar o caso após uma informação encaminhada ao Disque Denúncia do Ministério Público do Trabalho do Maranhão (MPT-MA), sobre trabalhadores que eram submetidos a condições análogas à escravidão em uma fazenda de Pedreiras. Durante as investigações, a PF identificou o proprietário da fazenda, o agenciador das vítimas e o responsável por submeter os trabalhadores a condições análogas à escravidão.

Além disso, a Polícia Federal conseguiu apurar que os trabalhadores eram submetidos a condições degradantes de trabalho e jornada exaustiva. No decorrer das investigações, também foi identificado que o agenciador das vítimas realizava venda de drogas nas frentes de trabalho.

De acordo com a Polícia Federal, a operação foi intitulada de Lei Áurea em referência ao nome dado para o instrumento normativo responsável por abolir a escravatura dentro do território nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com