Reino Unido corta pela metade repasse de dinheiro público destinado ao rei Charles III

Subsídios Soberanos, aplicado para financiar os deveres oficiais da realeza do país, vão passar a ser calculado em 12% e não em 25% dos lucros do Crown Estate

A partir de 2024, o Rei Charles III ficará com o orçamento mais reduzido, porque o governo britânico anunciou, nesta quinta-feira, 20, que os recursos público destinados ao monarca vão ser reduzidos pela metade. Os chamados Subsídios Soberanos, aplicado para financiar os deveres oficiais da realeza do país, vão passar a ser calculado em 12% e não em 25% dos lucros do Crown Estate, companhia que administra terras e propriedades que são de patrimônio público de Charles III. Os bens não compõem o patrimônio privado do monarca nem são propriedade do governo, mas servem de base para o cálculo do Orçamento Real. Essa mudança vem em um momento em que houve um aumento significativo nos lucros do Crown Estate nos últimos meses. A decisão tende a seguir para os anos seguintes, 2025 e 2026, e a queda no fornecimento será ainda maior. Segundo o governo britânico, o corte será de 130 milhões de libras esterlinas (R$ 804 milhões) em cada ano.

Segundo portal britânico ‘Daily Mail’, a decisão de reduzir o valor repassado a monarquia britânica foi feita com base em uma revisão da Royal Trustees, grupo composto pelo premiê do Reino Unido, Rishi Sunak, o ministro das Finanças, Jeremy Hunt e o responsável pela gestão do patrimonio do rei Charles III, Micharl Stevens. De acordo com o grupo, “esse dinheiro será usado para financiar serviços públicos vitais, para o benefício da nação”, diz o governo britânico em nota. Em janeiro, ainda segundo ‘Daily Mail’, Charles III já havia pedido que os lucros do parque eólico fossem destinados para o público e não para a realeza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com