Número de mortos por enchentes na Líbia pode chegar a até 20 mil, diz prefeito

Em entrevista a emissora saudita, Abdulmenam al-Ghaithi disse que projeção leva em conta distritos destruídos pelas inundações; ao menos 5 mil pessoas ainda estão desaparecidas

O prefeito da cidade de Derna, na LíbiaAbdulmenam al-Ghaithi, afirmou que o número de mortes causadas por inundações pode chegar a até 20 mil. A declaração foi feita à emissora de televisão Al Arabiya, da Arábia Saudita. Abdulmenam disse basear suas projeções no número de distritos que foram destruídos pela enchente. Ao todo, a cidade tinha aproximadamente 100 mil habitantes antes da destruição. Até o momento, o número de mortos tem variado em balanços divulgados pelas autoridades. Hichem Abu Chkiouat, ministro da Aviação Civil responsável pelo leste da Líbia, disse à Reuters que mais de 5,3 mil mortes foram confirmadas e que o número deverá aumentar, podendo até dobrar, nos próximos dias. Segundo Tariq Kharaz, porta-voz das autoridades locais, 3,2 mil corpos foram recuperados, sendo que 1,1 mil ainda não foram identificados. O número de desaparecidos também varia entre os balanços. Autoridades locais estimam que 10 mil pessoas estejam desaparecidas, enquanto o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) estima ao menos 5 mil desaparecidos.

Depois das enchentes, moradores de Derna continuam procurando os parentes, enquanto as equipes de resgate apelam por auxílio e materiais para os resgates. Partes da cidade foram destruídas após uma torrente de água causada por uma tempestade, que causou o rompimento de barragens próximas à cidade. A força da água fez com que prédios desabassem com as famílias dentro. Na praia, é possível encontrar roupas, brinquedos, sapatos e outros itens pessoais que foram arrastados pelas enchentes. As ruas da cidade foram cobertas por lama profunda e árvores que foram arrancadas. Centenas de carros foram encontrados tombados e sem teto pelas ruas de Derna.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *