Estudante de 14 anos ataca professores e alunos com faca em escola da Espanha

Um estudante de 14 anos esfaqueou professores e alunos em uma escola da Espanha nesta quinta-feira, 28. O caso aconteceu no Instituto Elena García Armada na região de Jerez de la Frontera, no sul do país. Ao menos três professores e um aluno foram feridos, e o autor do crime, foi detido pela polícia enquanto ainda transportava as duas facas utilizadas para cometer o ataque. O agressor atingiu o olho da professora que estava na sala de aula e feriu ainda outros dois professores e dois alunos, um deles levemente. Como tem mais de 14 anos, já pode responder por infrações penais, segundo a lei espanhola. Um porta-voz da polícia explicou que, neste momento, são desconhecidos os motivos pelos quais este adolescente atacou professores e colegas com duas facas que transportava na mochila, segundo testemunhas. Um aluno de uma sala ao lado, contou que o jovem dirigiu-se furioso até o fundo da sala, onde estava sua mochila, tirou delas duas facas e começou a atacar indiscriminadamente.

Os três professores e um dos alunos foram transferidos para o hospital de Jerez para serem tratados de ferimentos superficiais que não são graves, embora um dos professores deva ser submetido a uma cirurgia, uma vez que sua lesão é mais complexa, segundo fontes do Serviço de Saúde da Andaluzia. Após o ataque, os estudantes foram levados para o pátio, enquanto alguns pais se aproximaram do centro assustados e nervosos para saber o que havia acontecido. Muitos deles optaram por levar seus filhos. Segundo um aluno do mesmo curso do suposto agressor, o aluno “não é um menino problemático, mas está sempre sozinho, tem ‘um toque’; acho que ele perdeu a cabeça”, disse. Uma pessoa relatou que o adolescente já havia se envolvido em um episódio violento, como atirar cadeiras na sala de aula. O ataque desta quinta-feira é um acontecimento raro que levou autoridades políticas e religiosas a pedirem uma reflexão “urgente” sobre a violência.

A Espanha é um país pouco habituado a situações como essa, o que fez várias autoridades pediram atenção para o tema da violência, sobretudo entre jovens. “Todos deveríamos fazer uma reflexão sobre o papel que a violência desempenha em todos os âmbitos: na televisão, no cinema, no campo dos (video)games, no campo social (…) nas redes sociais”, insistiu Moreno, um dos políticos mais influentes do Partido Popular, a grande formação da direita espanhola. “Acho que isso nos convida a uma reflexão urgente em nossa sociedade”, declarou o secretário-geral da Conferência Episcopal espanhola, Francisco César García Magán. “Estas notícias estão sinalizando uma situação grave para o presente e uma perspectiva também difícil para o futuro da nossa sociedade”, acrescentou.

*Com informações das agências internacionais 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *