Em meio às reformas para a Copa do Mundo 2026, Texas aprova lei que extingue pausa de operários para beber água

Em meio às reformas para a Copa do Mundo 2026, Texas aprova lei que extingue pausa de operários para beber água

Ao longo dos últimos anos, a Fifa foi muito criticada por fazer “vistas grossas” em relação às denúncias de exploração dos trabalhadores para a construção de estádios para a Copa do Mundo do Catar, realizada no final do ano passado. Ao que tudo indica, a entidade que rege o futebol continuará sofrendo ataques. Na última semana, o governo do Texas, um dos locais que receberá o Mundial 2026, aprovou uma lei que extingue a pausa obrigatória de operários para beber água durante a jornada de trabalho. A medida impede que os trabalhadores descansem por dez minutos a cada quatro horas para se hidratar. Segundo informações do portal “Texas Tribune”, a norma já foi assinada pelo governador Gregg Abott, entrará em vigor a partir de 1º de setembro e afetará todos os operários da construção civil. O Texas, vale lembrar, será representado na Copa com arenas em Dallas e Houston, sendo o único Estado com duas cidades-sedes do próximo torneio.

Segundo a publicação do portal norte-americano, os legisladores argumentaram que a nova lei irá padronizar as regras em todo o Texas e agilizar as construções de novas obras. Os sindicatos, por outro lado, alegam que a norma viola os direitos humanos. “A construção é uma indústria mortal. Qualquer que seja a proteção mínima, ela pode salvar uma vida. Estamos falando de um direito humano”, disse Ana Gonzalez, vice-diretora de política da AFL-CIO do Texas. “Veremos mais mortes, especialmente nas altas temperaturas do Texas”, acrescentou. De acordo com um levantamento feito pela Secretaria de Estatísticas Trabalhistas, citado na reportagem do “Texas Tribune”, o Estado é o que mais contabilizou mortes por exposição a alta temperaturas no país entre 2011 e 2021. No período, foram registrados 42 óbitos no local. Os sindicatos, por outro lado, defendem que o número é muito maior, já que várias dessas mortes são atribuídas a outras causas. A matéria ainda aponta que seis entre dez operários no Estado são imigrantes.

Para piorar a situação, a lei é aprovada um ano depois do Texas registrar o seu segundo verão mais quente da história. Coordenadora legislativa estadual do Projeto de Defesa dos Trabalhadores, Daniela Hernandez disse que espera que a nova lei seja derrubada. “Vamos continuar lutando”. Ela acrescentou que não descartaria a possibilidade de as cidades entrarem com um processo para tentar manter suas leis. Para o Mundial de 2026, o Texas terá dois estádios reformados: o AT&T Stadium, em Dallas, e o NRG Stadium, em Houston. Os EUA ainda terão outras novas cidades-sedes, sendo elas: Seattle, São Francisco, Los Angeles, Kansas City, Atlanta, Boston, Filadélfia, Miami e Nova York. O México terá três (Guadalajara, Monterrey e Cidade do México), enquanto o Canadá ficará com duas (Toronto e Vancouver).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com