Bauermann se diz inocente das acusações em despedida do Santos: “Peço desculpas”

Zagueiro vai jogar no futebol turco após ter se envolvido em um esquema de apostas

De malas prontas para o futebol turco, o zagueiro Eduardo Bauermann falou publicamente pela primeira vez após ter sido acusado de participação em um esquema de manipulação de jogos no Brasileirão do ano passado.

Em sua despedida do Santos, o jogador afirmou ser inocente, mas pediu desculpas por ter envolvido o nome do clube nas investigações.

– Também peço desculpas a todas as pessoas que têm carinho, admiração e respeito por mim. Para aquelas que realmente me conhecem, sabem do meu caráter e sabem que eu não faria nada para prejudicar ninguém, me desculpem. Me arrependo por ter deixado me envolver com pessoas que se diziam amigas, que eu confiava.
– Mesmo me arrependendo e não fazendo nada do que me foi proposto para prejudicar a minha equipe, eu fui muito prejudicado. Fui o maior prejudicado, na verdade. Meu nome, minha imagem, meu lado desportivo foram prejudicados. Muitas portas se fecharam, minha honra foi colocada à prova, a segurança minha e da minha família ficaram estremecidas.

Veja a íntegra do depoimento de Eduardo Bauermann:

“Decidi fazer esse vídeo para finalmente me pronunciar e também para esclarecer algumas coisas após toda a repercussão sobre o caso das investigações. Como todos sabem, já prestei depoimento com toda a verdade no dia da audiência no STJD, que ocorreu em sigilo. Isso significa que alguns detalhes não podem ser falados abertamente por questões processuais, de preservação e de segurança minha e de minha família.

Quando julgado, sofri minha punição e acatei prontamente, visando cumprir o determinado em primeira instância pelo STJD, e mesmo assim algumas pessoas continuam seu julgamento apenas baseado em trechos distorcidos pela imprensa. Infelizmente, hoje em dia as redes sociais têm muito peso e muita voz. Por essas pessoas se acharem juízes, se acharem no direito de julgar as outras, fui muito massacrado, fui muito difamado, fui inclusive ameaçado por aqueles que diziam torcer por mim. 

Hoje me despeço do Santos, um clube que tive a honra de representar. Gostaria de pedir desculpas primeiramente ao clube, e também aos meus companheiros e torcedores que, de alguma maneira, foram afetados pelas repercussões das denúncias. Também peço desculpas a todas as pessoas que têm carinho, admiração e respeito por mim. Para aquelas que realmente me conhecem, sabem do meu caráter e sabem que eu não faria nada para prejudicar ninguém, me desculpem.

Me arrependo por ter deixado envolver com pessoas que se diziam amigas, que eu confiava. Mesmo me arrependendo e não fazendo nada do que me foi proposto para prejudicar a minha equipe, eu fui muito prejudicado. Fui o maior prejudicado, na verdade. Meu nome, minha imagem, meu lado desportivo foram prejudicados. Muitas portas se fecharam, minha honra foi colocada à prova, a segurança minha e da minha família ficaram estremecidas.

Aproveito também para agradecer a todos que me mandaram mensagens de apoio, mensagens positivas, foram muitas mensagens. Muito obrigado, agradeço de coração por cada uma, não consegui ler todas ainda e nem responder todo mundo, pois estava ausente das redes sociais por um tempo. Agora, após esse pronunciamento, quero voltar a ter uma vida normal.

Responderei tudo o que preciso somente nas minhas defesas jurídicas, e vida que segue. Sou marido, sou pai de família, sou filho, sou amigo, sou irmão. Nossas vidas não são definidas pelos nossos erros ou nossas quedas, e sim pela maneira que seguimos diante delas. Isso não define quem é o Eduardo Bauermann de verdade.

Quem me conhece sabe, fico feliz de ter a oportunidade de continuar a minha vida, minha carreira, continuar fazendo o que mais amo e continuar aprendendo os ensinamentos de Deus. Desejo que as pessoas que me seguem, que me acompanham e que gostam de mim, continuem e sigam torcendo pois com certeza vou dar a volta por cima.”

Relembre o caso

Zagueiro titular do Santos, Bauermann foi procurado por apostadores no segundo semestre do ano passado para receber um cartão amarelo no jogo com o Avaí, no dia 5 de novembro de 2022, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atleta, segundo aponta a investigação do Ministério Público de Goiás, aceitou R$ 50 mil, mas não cumpriu com o acordo.

Na rodada seguinte, no dia 10 de novembro, no duelo com o Botafogo, Bauermann se ofereceu para receber um cartão vermelho. O jogador foi expulso ao fim da partida por reclamação com o árbitro, porém este tipo de cartão não é contabilizado pelas casas de apostas.

Quando o caso veio à tona, o Santos optou por afastar o atleta e suspender seu contrato de trabalho.

Zagueiro Eduardo Bauermann em ação com a camisa do Santos em jogo contra o Botafogo — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Zagueiro Eduardo Bauermann em ação com a camisa do Santos em jogo contra o Botafogo — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Por conta das investigações, Eduardo Bauermann foi suspenso por 12 jogos pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e ainda aguarda a investigação da Justiça comum, mas sua defesa pediu nulidade do processo por estar sendo conduzido pelo Ministério Público de Goiás.

Em meio ao cenário, a diretoria do Peixe decidiu negociá-lo com o Alanyaspor, da Turquia. O Santos manterá 40% dos direitos do defensor, mas não receberá nada pela transferência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com