Confira falas e frases polêmicas do ministro Luís Roberto Barroso do STF

Ministro foi criticado por dizer ‘derrotamos o bolsonarismo’ nesta quinta-feira; nos últimos anos, magistrado se envolveu em ao menos mais quatro episódios controversos

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), se envolveu em uma polêmica durante um evento da União Nacional dos Estudantes (Une), nesta quarta-feira, 12. Em seu discurso, o magistrado disse à plateia, sob vaias, que “derrotamos o bolsonarismo”. A frase repercutiu negativamente, o que levou o ministro a se manifestar dizendo que não teve a intenção de ofender os eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Parlamentares da oposição reagiram e anunciaram que pretendem apresentar um pedido de impeachment contra o integrante da Suprema Corte. Essa não é a primeira polêmica em que o magistrado se envolve. “Perdeu, mané, não amola”, “Brasil tem déficit imenso de civilidade”, “Conhecereis a mentira e a mentira te aprisionará” e “Você é uma pessoa horrível, com pitadas de psicopatia” estão entre as frases polêmicas ditas pelo ministro do STF nos últimos anos. Confira as falas e frases polêmicas do ministros Luís Roberto Barroso do STF:

  • “Perdeu, mané, não amola”

Após o último pleito, que decretou a vitória do Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Barroso foi abordado por apoiadores de Bolsonaro em Nova York. Os apoiadores do ex-presidente questionavam o código-fonte da urna eletrônica. Na ocasião, Bolsonaro fazia questionamentos sobre o processo eleitoral. O ministro respondeu “perdeu, mané, não amola”. A frase gerou grande repercussão, e líderes favoráveis ao ex-presidente criticaram o magistrado, que se retratou dias depois.

  • “Um déficit imenso de civilidade”

Em junho do mesmo ano, uma mulher chamou Barroso de mentiroso durante uma palestra no “Brazil Forum UK”, em Oxford, na Inglaterra. A mulher reagiu após o ministro dizer que precisou ‘impedir o abominável retrocesso que seria a volta ao voto impresso com contagem pública manual”. Segundo ele, a prática foi chamada por ele de “o caminho para a fraude”. A mulher, então, interrompeu a fala de Barroso, dizendo que “ninguém falou em contagem manual”. Ele sugeriu que ela entrasse na internet para verificar a defesa do voto impresso e manual, uma das bandeiras de Bolsonaro e de sua base. A mulher insistiu em dizer que a fala do ministro era mentirosa e ganhou o apoio de ao menos uma pessoa que também estava na plateia do evento. “O pensamento conservador, que é legítimo, foi capturado pela grosseria”, disse o magistrado. “É um dos problemas que enfrentamos no país, um déficit imenso de civilidade. É preciso trabalhar com a verdade”.

  • “Conhecerás a mentira e a mentira te aprisionará”

Em uma sessão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2021, o ministro comentou sobre os questionamentos do ex-presidente ao Judiciário sobre a higidez das urnas eletrônicas. Na ocasião, Barroso era o presidente da Corte Eleitoral. O magistrado, então, fez uma referência ao versículo bíblico, bastante utilizado por Bolsonaro e seus apoiadores: “Conhecereis a verdade e a verdade os libertará”. “O slogan para o momento brasileiro, ao contrário do propalado, parece ser: ‘Conhecerás a mentira e a mentira te aprisionará’”, declarou Barroso.

  • “Você é uma pessoa horrível, com pitadas de psicopatia”

Em 2018, Barroso bateu-boca com o ministro Gilmar Mendes durante uma sessão no STF. Na ocasião, os magistrados analisavam sobre doações ocultas de campanhas, ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Durante a discussão, o magistrado classificou Gilmar Mendes como uma “pessoa horrível, com traços de psicopatia”. O polêmico comentário ocorreu após Mendes cutucar o colega indiretamente ao afirmar que há ministros que se sentem “iluminados” e ter dito que agora vão dar uma de “esperto” e conseguir uma decisão sobre aborto, se referindo a uma decisão tomada pela pela Primeira Turma do Supremo, que permitiu descriminalizar o aborto nos 3 primeiros meses de gravidez, a partir do voto de Barroso, que foi relator do caso. “Deixe-me de fora desse mau sentimento, você é uma pessoa horrível, mistura do mal com o atraso, com pitadas de psicopatia. Isso não tem nada a ver com o que foi julgado. É um absurdo Vossa Excelência aqui fazer um discurso cheio de ofensas, grosserias. Vossa Excelência não consegue articular um argumento, fica procurando ofender, já ofendeu a presidente, já ofendeu o ministro Fux, agora chegou a mim”, afirmou Barroso à época.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com