Avião que combatia incêndios na Grécia cai e desaparece nas chamas

Acidente aconteceu em Caristo, local que tem sido tomado pelas chamas desde domingo; pilotos que estavam a bordo pertenciam à Força Aérea grega

Um avião bombardeiro de água que ajudava a combater os incêndios florestais na Grécia caiu nesta terça-feira, 25, com pelo menos duas pessoas a bordo, informou Yannis Artopios, porta-voz dos bombeiros. “Um avião grego Canadair, com ao menos duas pessoas a bordo, caiu perto de Platanisto [uma cidade em Eubeia]”, disse o porta-voz. O avião, que trabalhava com outras três aeronaves e uma centena de bombeiros na ilha perto de Atenas, caiu em uma ribanceira, indicaram as autoridades. O acidente ocorreu em Caristo, onde ocorreu um incêndio no domingo. Os dois pilotos integravam a Força Aérea grega, segundo o Ministério da Defesa, citado pelo canal estatal ERT. Imagens registradas por um canal de televisão mostram o avião no momento do acidente, desaparecendo atrás das chamas e da espessa fumaça preta.

Há mais de 10 dias, a Grécia sofre com as altas temperaturas – esperam-se máximas de 44º – e vários incêndios que continuam arrasando parte das ilhas turísticas de Rodes, Corfu e Eubeia, perto de Atenas. Esses incêndios, alimentados por ventos fortes, atingem também a Argélia, outro país do perímetro mediterrâneo particularmente exposto ao aquecimento global e onde já morreram 34 pessoas. Na capital grega, que registra um calor extremo há mais de uma semana, o termômetro deve chegar a 41°C e no centro do país a até 44°C, segundo a agência meteorológica nacional EMY. Mesmo acostumado às altas temperaturas do verão, o país sofre uma das ondas de calor mais longas dos últimos anos, segundo os especialistas. No domingo, 23, os termômetros chegaram a  46,4°C em Gythio, na península do Peloponeso. Os incêndios são especialmente devastadores em ilhas fortemente turísticas, como Rodes, na costa turca, e no outro lado do país, Corfu, no mar Jônico, enquanto a temporada turística está em pleno andamento. 

Em Rodes, onde foi realizada no fim de semana uma operação de evacuação inédita de cerca de 30 mil turistas e habitantes, mais de 266 bombeiros ainda tentam conter os incêndios pelo oitavo dia consecutivo. “O que está acontecendo é trágico. A cidade recebeu ordem de evacuação, mas não pode ser abandonada. Estamos lutando para proteger nosso lugar”, disse Vassilis Kalabodakis, presidente da comuna de Vati, no sudeste de Rodes. A várias dezenas de quilômetros, no norte da ilha, voluntários ajudam turistas estrangeiros resgatados no sábado, que estão acampados há dois dias em uma escola. No outro extremo do país, no norte de Corfu, onde cerca de 2.500 pessoas foram retiradas preventivamente entre domingo e segunda-feira, 62 bombeiros, um helicóptero e dois bombardeiros de água combatem os incêndio. Perto da cidade de Karistos, no sul da Eubeia, 93 bombeiros e dois bombardeiros de água lutavam contra as chamas. Na Argélia, pelo menos 34 pessoas, incluindo 10 soldados, morreram nos intensos incêndios destes dias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com