Reino Unido começa a alojar migrantes ilegais nas polêmicas barcas associadas como ‘prisão flutuante’

Embarcou no Bibby Stockholm, nesta segunda-feira, 7, o primeiro grupo de solicitantes de asilo no Reino Unido. De início, foram 50 pessoas, mas a embarcação deverá receber 500 migrantes entre 18 e 65 anos por tempo indeterminado. Ela foi modificada para instalar 22 cabines e é um projeto altamente polêmico criado pelo atual governo para combater a imigração, e ficará ancorado no sudoeste da InglaterraOs primeiros migrantes deveriam chegar na semana passada, mas sua instalação foi adiada à espera das inspeções por parte dos bombeiros para descartar riscos de incêndio. Com dificuldades nas pesquisas a um ano das próximas eleições legislativas, o primeiro-ministro britânico, o conservador Rishi Sunak, priorizou “parar as embarcações” que atravessam o Canal da Mancha ilegalmente e vem aumentando suas iniciativas nesse sentido nos últimos dias. Uma delas consiste em instalar os solicitantes de asilo em barcas atracadas nos portos. O objetivo é economizar recursos na recepção dos migrantes, como os gastos com hospedagem, ao mesmo tempo, em que se tenta dissuadi-los de pedir asilo.

*Com informações da AFP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com