Ministra da Saúde exonera diretor responsável por dança ‘inapropriada’ em evento

O diretor de Prevenção e Promoção da Saúde, Andrey Roosewelt Chagas Lemos, foi exonerado do cargo pelo Ministério da Saúde após uma apresentação com dança erótica ocorrida em um evento da pasta. O episódio ocorreu na última quinta-feira, 5. O vídeo onde mostra uma dançarina fazendo uma coreografia erótica no centro do palco, durante o 1º Encontro de Mobilização da Promoção da Saúde no Brasil. A pasta reforçou que o episódio isolado não reflete a política da pasta nem os propósitos do debate sobre a promoção à saúde realizado no encontro. Segundo o Ministério da Saúde, a medida foi tomada a pedido do próprio diretor, “que assumiu integralmente a responsabilidade pelo episódio inadmissível ocorrido durante o 1º Encontro de Mobilização para Promoção da Saúde no Brasil. Ainda de acordo com o órgão, foi criado uma curadoria de eventos para avaliar as participações artísticas propostas estão adequadas com a conduta e com a missão institucional do Ministério da Saúde.

A ministra Nísia Trindade afirmou, em vídeo divulgado publicado nas redes sociais, afirmou que foi pega de surpresa com a repercussão. Ela cumpria agenda em Mauá e Diadema, em São Paulo. “Infelizmente eu fui surpreendida pelo episódio de ontem e venho por meio desse vídeo me desculpar sinceramente pelo ocorrido”, disse a ministra. O episódio foi alvo de crítica de opositores, que enviaram requerimentos para apurar os responsáveis pelo evento e o quanto foi gasto. A ministra é obrigada a prestar informações ao Congresso Nacional no prazo de 30 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com