Economista pede celeridade em aprovação da reforma tributária: ‘Brasil precisa superar atraso’

Apesar disso, Roberto Gianetti da Fonseca diz que proposta deve ser discutida com mais profundidade, lucidez e cautela

Semana da política em Brasília terá como principal pauta a discussão e votação da reforma tributária na Câmara dos Deputados

A semana da política em Brasília terá como principal pauta a discussão e votação da reforma tributária na Câmara dos Deputados. O presidente da Casa, deputado Arthur Lira (PP-AL), inclusive já havia antecipado que faria uma semana de esforços concentrados para análise da matéria, considerada uma das prioridades do governo Lula 3 para o 1º semestre do Legislativo. O economista e ex-diretor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) Roberto Gianetti da Fonseca diz ser fundamental aprovar a reforma tributária. “É muito urgente. Acho que deve ser votada logo, mas também não de forma sodada que eventualmente possamos cometer erros que ainda estão sendo analisados e avaliados no texto que foi apresentado na semana passada pelo deputado Aguinaldo Ribeiro. Devemos discutir com um pouco mais de profundidade, lucidez e cautela para que seja uma reforma tributária do imposto de consumo que traga definitivamente os benefícios”. Roberto também é contra uma transição longa para implementar mudanças da reforma tributária. O empresário e economista destacou que o país precisa superar o atraso. “Por isso a urgência da reforma tributária. Mas que ela seja corrigida nesses aspectos que acho que estão errados. Essa transição longa não é necessária. Podemos, com a tecnologia digital, com plataformas eletrônicas, corrigir eventuais desvios de arrecadação e fazer essa correção da distribuição arrecadatória de forma rápida”, acrescentou.

*Com informações do repórter Misael Mainetti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com