Dobradinha de calor: mundo bate recorde e 4 de julho é o dia mais quente da história

Temperatura chegou a 17,18ºC; marca anterior tinha sido registrada na segunda-feira, 3

Pelo segundo dia consecutivo, o mundo registrou recorde de calor. Na terça-feira, 4, a temperatura média da Terra ficou em 17,18ºC, superando a marca que tinha sido registrada na segunda-feira, 3, de 17,01ºC. Segundo dados do Centro Nacional de Previsão Ambiental dos Estados Unidos, a anomalia chegou a 0,98ºC. O calor excessivo tem sido registrado há uma semana e atingido diversas partes do mundo. Ao menos 13 pessoas morreram por causa das altas temperaturas. No México, o número de vítimas passa de 100 entre 12 e 25 de junho. Na Espanha, os termômetros ultrapassaram os 44ºC. O Reino Unido viveu o mês de junho mais quente em termos de temperatura média desde o começo dos registros, informou o serviço meteorológico britânico, alertando que esses recordes devem aumentar com as mudanças climáticas. No último dia 15, o serviço de observação europeu Copernicus apontou que o começo de junho foi o mais quente já registrado. O verão europeu tem temperaturas elevadas pelas mudanças climáticas e o El Niño, fenômeno climático natural associado ao aquecimento da temperatura da superfície do oceano no centro e leste do Pacífico tropical, que vai continuar ao longo do ano com uma intensidade “pelo menos moderada”, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com